(34) 3313.8569 - MATRIZ    |   (11) 4512.3446 - FILIAL   |   (34) 3312.3643 - LOJA EPI

Inclusão: segurança no trabalho para pessoas com deficiência

O maior desafio da sociedade atual está na inclusão, com a segurança do trabalho não seria diferente, levando-se em consideração que as pessoas com deficiência precisam de acessibilidade no trabalho e equipamentos personalizados.
A NR-6 é a norma regulamentadora que tem como intuito a regulamentação do uso correto do equipamento de proteção individual, ou seja, “[...] todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”. Recentemente essa norma foi alterada para conter as observações necessárias para uma pessoa com deficiência, mais precisamente em novembro de 2018. Nessa alteração, publicada no dia 25 de outubro, no Diário Oficial da União (DOU), determina-se que os fabricantes de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) os adaptem para o uso de pessoas com deficiência (PcDs). Até então, a norma não previa a adequação desses equipamentos para trabalhadores com deficiência.
Outra alteração em prol da acessibilidade e inclusão de deficientes ocorreu na NR-17, que trata de ergonomia. A atualização alterou a redação do item 17.5.3.3, da norma, onde os métodos de medição e os níveis mínimos de iluminamento (intensidade da iluminação ou iluminância) a serem observados nos locais de trabalho são os estabelecidos na Norma de Higiene Ocupacional n.º 11 (NHO 11) da Fundacentro, que trata da avaliação dos Níveis de Iluminamento em Ambientes de Trabalho Internos.
Através da acessibilidade oferecida no ambiente de trabalho, pode-se minimizar as limitações que acercam o trabalhador que tem deficiência. Apesar de leis e incentivos voltados para a inclusão dessas pessoas nos postos de trabalho, ainda é necessário a integração da segurança, ergonomia e a acessibilidade, para que haja um ambiente adequado às necessidades de cada trabalhador. Cabe aos profissionais que fazem parte do setor de segurança no trabalho fazer a estruturação de um ambiente ou equipamento, a fim de que este seja capaz de oferecer a cada trabalhador, seja deficiente ou não, condição de realizar de forma plenamente satisfatória todas as tarefas que lhe são atribuídas.